lo Exercícios Físicos: Orientações para se ter um coração saudável - cardiosul

O termo “check-up cardíaco” atualmente é utilizado pelas pessoas para se referirem a uma avaliação cardiológica, no intuito de que se possa fazer a prevenção correta e adequada das principais doenças do coração. Com isso, tenta-se evitar uma interrupção abrupta da vida ou mesmo que a qualidade de vida da pessoa seja reduzida por fatalidades que poderiam ser evitadas com medidas de prevenção e orientações para uma vida mais saudável. Antigamente, o check-up era a realização de uma bateria de exames sem critérios bem estabelecidos para averiguar a presença de alguma doença que pudesse estar oculta.

Atualmente, embora o termo seja utilizado entre leigos, o conceito mudou. Hoje, realizar check-up é fundamental, porém com critérios bem estabelecidos. Isso porque, muito mais que detectar precocemente doenças, devemos evitar que elas apareçam.

A medicina, hoje, possui meios de detectar alterações e reverter o quadro de muitas doenças que poderiam ser fatais. Para isto, há a necessidade de uma parceria entre médicos e pacientes. No caso dos médicos, estes devem estar aptos e serem os primeiros a realizar um bom exame clínico, ao mesmo tempo em que reconhecem as necessidades de cada indivíduo.

Já os pacientes devem sempre procurar informações em fontes confiáveis, compreender a importância na mudança de atitudes e aderir às alterações propostas.

Realizar uma avaliação cardiológica é muito importante, principalmente, em homens acima de 40 anos e em mulheres na fase do climatério, período em que aumentam os índices de infarto. No entanto, esta avaliação deverá ser antecipada quando:

  • possuem histórico familiar de infarto ou morte súbita (principalmente em parentes de primeiro grau);
  • pais ou irmãos com aumento do colesterol;
  • sintomas como falta de ar, palpitações e dores no peito;
  • medidas de pressão frequentemente acima de 135×90 mmHg;
  • tabagistas;
  • diabéticos;
  • doença cardíaca na infância ou sopro cardíaco;
  • planejam realizar a prática esportiva;
  • apresentam sobrepeso ou obesidade.

A avaliação cardiológica de rotina e acompanhamento são obrigatórios para aqueles que já detectaram alterações como colesterol alto, hipertensão, diabéticos e para quem já teve infarto. Tais doenças não têm cura, porém, podem ser controladas.

Caso essas doenças não sejam controladas, o risco de complicações graves é alto, como derrame (acidente vascular cerebral) e infarto, o que afeta de forma brusca a qualidade de vida das pessoas.


A partir dos achados e de acordo com o sexo e idade do paciente, são propostos exames a serem realizados, que posteriormente são analisados e interpretados para o paciente, e uma decisão conjunta entre o médico e o paciente é então estabelecida.

 

INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O CHECK-UP


 

Dados da Organização Mundial da Saúde, Ministério da Saúde e Sociedades Brasileiras apontam que:

Em 2015, aproximadamente 20 milhões de pessoas morrerão em decorrência de doenças cardiovasculares, principalmente infarto e Acidente Vascular Cerebral (AVC);

Fatores de riscos modificáveis são responsáveis por 80% das causas de doença cardiovascular;

40% das aposentadorias precoces decorrem de AVC ou infarto;

60% dos gastos com saúde destinam-se ao tratamento de doenças crônicas, passíveis de prevenção (1);

O descuido com a própria saúde mata 400 mil brasileiros todos os anos; com a prevenção, o País ainda economizaria cerca de R$ 11 bilhões, gastos anualmente em consultas, internações e cirurgias (incluindo transplantes) (2);

Já existem dados disponíveis sobre a prevalência de determinadas doenças de acordo com o sexo e idade e raça;

Algumas doenças podem aparecer na ausência de sintomas, como hipertensão arterial, diabetes, dislipidemia;

A simples medida da circunferência abdominal já pode predizer o risco de infarto.

Tomografia de coronárias


 

Este exame tem tido indicações cada vez mais crescentes. Pode ser realizado sem contraste iodado, apenas para mensurar o escore de cálcio em coronárias ou com contraste, para avaliação da anatomia das artérias coronarianas:

Não substitui a cineangiocoronariografia, já que não há como fazer tratamento imediato pelo exame, mas auxilia na indicação de cateterismo cardíaco e intervenções mais invasivas;

Auxilia médicos e pacientes na redução do colesterol, introdução de acido acetilsalicílico para prevenção de infarto e orientações quanto a modificação de estilo de vida, de acordo com seu resultado. Pacientes com coronárias já comprometidas por placas de colesterol, mesmo que assintomáticos (sem sintomas), deverão ser monitorados;

.É um dos métodos diagnósticos para anomalia de coronárias, uma das causa de morte súbita em atletas;

OUTRAS INFORMAÇÕES RELACIONADAS AO CHECK-UP CARDÍACO


Realizar atividade física regular, no mínimo quatro vezes por semana (de preferência após avaliação física e com prescrição médica adequada);

Não fumar;

Evitar bebidas alcoólicas em excesso;

Realizar dieta equilibrada;

Dirigir com segurança (não exposto às bebidas alcoólicas, usar corretamente cinto de segurança e realizar direção defensiva);

Reconhecer falhas e procurar o autoconhecimento. Saber lidar com ambientes que causam estresse e procurar autocontrole;

Cuidado com compulsões (alimentar, computadores, jogos, etc.);

Em casos de sintomas, procure seu médico.

Evite a automedicação;

Não se esqueça de manter uma boa saúde bucal sempre.

 


Fonte: Dalcor